Calendários Lunissolares: Os 2 principais sistemas para marcar a passagem do Tempo

calendarios védicos

Princípios dos Calendários Lunissolar


Titulo complicado, né? Você sabia que a humanidade já experimentou diversos tipos de calendários até chegarmos a esse que usamos nos dias de hoje? Quais são as diferenças entre os calendários? Você sabe? Segue uma breve história sobre o que acontece quando usamos dois elementos celestes para marcar a passagem do tempo.

Os egípcios parecem terem sido a única cultura da antiguidade que descartou totalmente a lua como marcador de tempo. Outras nações contemporâneas, como os sumérios-acádios da Mesopotâmia e os Indianos Védicos, mantiveram tanto o sol quanto a lua como marcadores de tempo, o sol para o ano e a lua para o meses. Para entender a passagem do tempo, das estações e dos anos a observação dos ciclos tanto do Sol quanto da Lua eram imprescindíveis.

A Importância da Lua na Marcação do Tempo


Já no Rigveda, astrônomos indianos chamavam a lua de “māsakṛt“, ou a “criadora dos meses”. Antes mesmo do tempo do Siddhanta Jyotisha, a lua era considerada de elevada importância como marcadora do tempo, sendo estudada sempre em conjunto com o Sol, sendo essencial para a criação dos calendários e do Panchangam. Isso também era verdade para outras culturas, muitos livros sagrados de várias nações afirmam: “Para regular o tempo, a lua foi criada”. No Panchangam, quantro dos cinco membros do tempo são relacionados a justamente as relações entre o Sol e a Lua.

O Desafio do Calendário Lunissolar


No entanto, sabendo que os calendários na antiguidade era criados para fins religiosos e agrícolas, usar tanto do sol quanto a lua como marcadores da passagem do tempo, dá origem a uma infinidade de problemas. Se formos sincronizar os doze meses lunares de 293 dias cada, totalizando 354 dias, ficam quase 11 dias aquém do ano solar. O ano Solar é o senhor das Estações, isso quer dizer que se marcarmos o inicio de um ano tropical levando em consideração o ano Lunar de 12 meses, No ano subsequente, o início de cada mês ocorre 11 dias mais cedo e, em três anos, serão perdidos 33 dias.

Para que o Ano não perca a sua paridade com a passagem das estações, não há outra opção além de intercalar um décimo terceiro mês, repetindo o último mês do ano.

Ajuste Lunissolar e a Solução Parcial dos Problemas


O ajuste lunissolar com um mês intercalar é o primeiro passo para a solução dos problemas mencionados. No entanto, não aborda completamente o problema de prever corretamente o dia em que a lua crescente aparece pela primeira vez após a lua nova no horizonte oeste. O ajuste lunissolar só pode ser feito satisfatoriamente se tivermos um conhecimento preciso do comprimento do ano tropical e do comprimento médio da lunação. Vamos ver como esses períodos fundamentais foram determinados nos tempos antigos.

A Importância da Precisão Astronômica


A precisão astronômica era crucial para a determinação dos períodos fundamentais. Através da observação atenta e meticulosa, os astrônomos antigos foram capazes de medir com precisão o tempo necessário para a Terra completar uma volta em torno do sol e para a lua completar um ciclo de fases. Esses dados foram utilizados para desenvolver calendários precisos, como o Panchang, que incorporassem tanto o movimento solar quanto o lunar.

Conclusão


Os princípios dos calendários lunissolares são fundamentais para compreender a história e a evolução dos sistemas de tempo. A combinação dos movimentos do sol e da lua em um único calendário apresentou desafios significativos, mas também ofereceu benefícios práticos para as sociedades antigas. Através de observações astronômicas cuidadosas e cálculos precisos, os astrônomos antigos foram capazes de criar calendários que ajudaram a orientar a vida cotidiana e a compreensão do tempo.

No Jyotish, entender a construção de um calendário lunissolar é o fundamento para entender as diferenças entre o zodíaco tropical e o zodíaco sideral. Principalmente o que está por trás da escolha pelo zodíaco sideral para a interpretação de mapas astrais. Os frutos desse estudo são o Panchangam, com os 5 membros do tempo. Utilizar a ferramenta do Panchangam na interpretação dá outra dimensão à interpretação de mapas astrais. Quer aprender o que isso tudo tem a ver com Astrologia Védica? Dá uma olhada no nosso curso de Astrologia!

FAQ


O que são os calendários lunissolares?

Os calendários lunissolares são sistemas referenciais do tempo que combinam os movimentos do Sol e da Lua para marcar a passagem do tempo, especialmente em culturas antigas. Eles utilizam os ciclos lunares para marcar os meses e os ciclos solares para marcar os anos.

Quais culturas antigas utilizaram calendários lunissolares?

Culturas como os Indianos Védicos e os sumérios-acádios da Mesopotâmia usaram calendários lunissolares. Os Indianos Védicos, por exemplo, consideravam a Lua como “a criadora dos meses” e usavam tanto o Sol quanto a Lua para marcar o tempo.

Por que a Lua era considerada importante na marcação do tempo?

A Lua desempenhava um papel crucial na marcação do tempo devido a facilidade de observar o seu movimento tendo as estrelas como pontos de referencia. A observação dos ciclos lunares era essencial para compreender as mudanças nas estações e nos anos.

Quais são os desafios dos calendários lunissolares?

Um dos principais desafios é sincronizar os ciclos lunares e solares. Os meses lunares de 29-30 dias totalizam 354 dias, quase 11 dias a menos que o ano solar. Isso exigiu a intercalação de um décimo terceiro mês para manter a sincronização.

Como o ajuste lunissolar ajuda a resolver esses desafios?

O ajuste lunissolar envolve a intercalação de um mês extra para corrigir a discrepância entre os meses lunares e o ano solar. Isso ajuda a manter a paridade entre o calendário e as estações do ano.

Como a precisão astronômica influenciou os calendários lunissolares?

A precisão astronômica era crucial para determinar os períodos fundamentais, como o comprimento do ano tropical e o comprimento médio da lunação. Astrônomos antigos observaram cuidadosamente os movimentos do Sol e da Lua para desenvolver calendários precisos, uma ferramenta muito importante em sociedades rurais.

Qual é a relação entre os calendários lunissolares e a astrologia védica?

Na astrologia védica, a compreensão dos calendários lunissolares é fundamental para entender as diferenças entre os zodíacos tropical e sideral. O conhecimento desses princípios é crucial para interpretar mapas astrais com precisão usando o Panchangam.

Pedro Cabral

Pedro Cabral

Graduação acadêmica em Comunicação e mais de 15 anos de dedicação à Astrologia Védica. Tudo teve início quando tive o privilégio de conhecer um ourives vaishnava, cuja inspiração me guiou. Ao longo do tempo, fui aluno de mestres indianos, lapidando com cuidado minhas habilidades. Sempre movido em enriquecer e contribuir ativamente para o florescimento da comunidade astrológica e dos amantes desta arte.

Contribua com a divulgação da Astrologia Védica!

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on pinterest
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não perca Tempo

Aprenda com os melhores. Se matricule em nossos cursos

Últimos Artigos

Não perca Tempo

Baixe a Apostila sobre os Primeiros Passos da Astrologia Védica inteiramente Grátis